Comitê de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas realiza visita ao Castelão

16 de maio de 2012 - 20:38

O Comitê Interinstitucional de Enfrentamento de Tráfico de Pessoas do Ceará, que congrega entidades governamentais e não governamentais com a responsabilidade de acompanhar o desenvolvimento de políticas preventivas e opressivas ao tráfico de pessoas no Ceará, esteve na manhã desta quarta-feira (16 de maio) nas obras do estádio Arena Castelão, palco da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™.  A proposta da visita técnica do Comitê é aproximar e conhecer a infra-estrutura da  Copa do Mundo da FIFA™ com objetivo de traçar as ações e políticas de enfrentamento ao tráfico de pessoas, visto que o evento prevê o envolvimento de 208 países e 3,7 milhões de turistas no Brasil.

 

Na comitiva, a secretária da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus-CE), Mariana Lobo, foi recebida pelo secretário Especial da Copa, Ferruccio Feitosa, que fez uma extensa apresentação do andamento da obras, que chegam no fim do mês a 70% de conclusão. A coordenadora do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (NETP), Lívia Xerez e os técnicos do NETP, bem como o delegado Thomas Wlasak, da Polícia Federal, Manoel Clistenes, do Tribunal de Justiça, Francisco Carlos, do Ministério Público Estadual, José Messias e Nabupolasar, da Agência Brasileira de Inteligência, Simone Alcântara, da STDS; a Irmã Áurea, da ONG Uma Grito pela Vida, Álvaro Vieira, da Sesa, e Sérgio Marques, da Defensoria Pública da União estiveram entre os presentes.

   

 
Na ocasião, o secretário Ferruccio Feitosa apresentou um vídeo sobre a importância do evento para o Estado do Ceará e o andamento das obras em que o Castelão destaca-se por ter as obras mais avançadas dentre os 12 estádios que vão receber a  Copa do Mundo da FIFA™. “O avanço nas construções tem trazido uma visibilidade grande para o Estado e nos coloca em uma boa posição para atrair mais turistas e divulgar a cultura, a gastronomia e os atrativos do Ceará pelo mundo”, analisou o secretário da Secopa.

 

Após a exibição do vídeo, os convidados conheceram de perto às obras. Na visita, foram abordados por um dos egressos do sistema penitenciário que participa do programa Mãos que Constroem, que tem 20 apenados do sistema penitenciário trabalhando no Arena Castelão, numa parceria da Sejus com a Secopa. “Gostaria de agradecer a oportunidade que me foi dada. Tive chance de mudar de vida, pois completei nove meses aqui na obra e casei, comprei minha casa própria e agora estou arrumando uma pequena metalúrgica em casa para continuar trabalhando depois que terminar a obra”, falou o egresso.

 
Para a secretária da Justiça, a visita foi importante para reafirmar o compromisso nas políticas de direitos humanos, do qual o NETP faz parte, e em defesa da reinserção social da pessoa presa. “É muito bom verificar inloco os esforços que o Estado do Ceará tem feito para dar celeridade as obras da  Copa do Mundo. A Sejus, em sua vez, temos buscado junto às demais secretarias estaduais, parcerias para trabalhar políticas públicas de direitos humanos e dar real oportunidade de mudança na vida dos egressos do sistema penitenciário. Normalmente, a sociedade encara com receio e lhes nega oportunidades, e o Estado tem o papel de proporcionar uma nova chance a essas pessoas, colaborando para a diminuição da violência”, falou.