Agentes penitenciários do GAP participam de curso de armas não-letais

19 de setembro de 2012 - 18:03

Trinta e oito agentes penitenciários do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) da Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará participam nos dias 18, 19 e 20 de setembro do Curso Armamento e Tiro – Munições e Agentes Não Letais, ministrado pelo coordenador da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais de Brasília (DPOE), Mauro Albuquerque. O curso tem carga horária de 30 horas e busca transmitir aos alunos a utilização, manuseio, guarda e efeito das munições não-letais e o seu uso no interior dos presídios.

O curso é ministrado por meio de aulas expositivas e práticas, com a apresentação de equipamentos não letais, tipos de munições utilizadas, procedimentos para a utilização em força escalonada e moderada e armazenamento e emprego nas operações. As técnincas e os procedimentos lecionados são próprios da DPOE, o primeiro grupo de agentes penitenciários especializado no Brasil. As aulas acontecem na sede do GAP e nas instalações da Casa de Privação Provisória de Liberdade IV, em Itaitinga.

GAP – O Grupo de Apoio Penitenciário foi criado em 2012, com intenção de fazer a segurança e a ordem do sistema penitenciário do Ceará. O grupo conta hoje com um efetivo de 38 agentes, sendo 35 homens e três mulheres, que passam periodicamente por um intenso treinamento tático e operacional. Com a criação do GAP, a Secretaria da Justiça e Cidadania ganha um maior apoio operacional para a contenção de rebeliões, motins e fugas. A sede da equipe fica estrategicamente localizada no entorno das principais unidades da Região Metropolitana de Fortaleza. Para fazer parte do GAP, os agentes penitenciários passam por investigação social e funcional, avaliação psicológica, avaliação física, curso de integração, realizado em ambiente de mata e, por fim, curso de habilidades específicas. Além disso, devem mostrar habilidade e aptidão para a realização das tarefas que são de capacidade do grupo. Atualmente, uma nova seleção de outros 170 agentes está sendo realizada pela Secretaria da Justiça e Cidadania

Em 2011, o GAP realizou 1.427 ações táticas em todo o Estado do Ceará.