Cispe

 

A Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso da Secretaria da Administração Penitenciária tem como missão colaborar para a recuperação social do interno do sistema prisional por meio do trabalho e capacitação.

 

A Cispe funciona na Av. Heráclito Graça, 600, e atende neste endereço os egressos e familiares para auxiliar nas oportunidades de trabalho remunerado e outros tipos de empreendedorismo.

 

O intuito da Coordenadoria é cumprir a função social da pena e proporcionar condições mais humanizadas no encarceramento de homens e mulheres que descumpriram as leis. Possibilitando, assim, além do custodiamento, o trabalho social, a capacitação profissional, o sistema educacional e o desenvolvimento laboral dos internos e apenados progredidos em regime, com a finalidade de prepará-los ao retorno a uma convivência social mais equilibrada, minimizando o círculo vicioso da violência e a reincidência criminal.

 

 

Qualificação Profissional

A Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe) desenvolve atividades em prol da reintegração social, disponibilizando cursos de capacitação profissional aos egressos do sistema penitenciário do Ceará.

Mais de mil vagas, em 10 cursos profissionalizantes gratuitos, estão com as inscrições abertas no período de Setembro a Dezembro de 2021. A qualificação é dividida nas áreas de costura, panificação, gastronomia, bombeiro, pedreiro, agente de conservação e limpeza, recepcionista, assistente administrativo, programação em nuvens e cabeleireiro.

Para realizar a inscrição, os egressos interessados em participar do curso devem ligar para os telefones 3101.7724 e 3101.7727, ou se dirigir diretamente a Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (CISPE). Os cursos possuem turmas nos turnos manhã e tarde e as aulas serão realizadas nas sedes do Senai Jacarecanga, Senai Parangaba, Cispe e UTD.

 

Mais informações

Procure a coordenadoria na Av. Heráclito Graça, 600 ou pelo telefone 3101-7720 e saiba mais sobre cursos rápidos para egressos e familiares, capacitação nas unidades prisionais e oportunidades de trabalho.

 

Dados mensais