SAP e SEMA oferecem curso de técnicas de jardinagem para internos da Penitenciária da Pacatuba

5 de junho de 2022 - 10:00

A Secretaria da Administração Penitenciária através da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) realizou capacitação de “Técnicas de Jardinagem para produção de mudas” para os internos da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, no município de Pacatuba.

A capacitação foi articulada pela direção da unidade prisional e pelo policial penal Elmas Fernandes. O curso foi ministrado pelos técnicos da Célula de Políticas de Flora (Ceflor) e da Coordenadoria de Biodiversidade (Cobio/Sema), Christopher Morais e do Parque Estadual Botânico do Ceará, Mauro Mariano. A qualificação contou com a participação de 30 internos.

O objetivo da formação é instruir os internos sobre as técnicas de jardinagem para o sucesso de produção e propagação das plantas para fins de uso sustentável e comercialização.

O treinamento é composto por módulos teóricos e práticos. A parte teórica abordou conhecimento sobre técnicas de produção de mudas por sementes, coleta, armazenamento, quebra de dormência, plantio e os cuidados para o desenvolvimento da planta. Além disso, também foram abordadas técnicas de produção por multiplicação de indivíduos a partir de porções vegetativas das plantas, enxertia, estaquia, mergulhia, cepa, alporquia e não estruturas especializadas (Estolões, rebentos e rizomas).

A prática foi realizada na área de jardinagem e horta já existentes no estabelecimento penitenciário. No local foram plantados mudas medicinais como boldo, penicilina e ora-pro-nóbis, reproduzindo técnica de enxertia e estaquia.

Segundo o policial penal e diretor adjunto da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo (Pacatuba), Ismael Ferreira, a capacitação vai muito além do conhecimento adquirido pelos internos. “Esse curso é uma oportunidade dos internos de adquirir uma nova profissão e mudar de vida. Além de aprenderem a cultivar o solo, plantar sementes e fazer enxertos, a parte mais importante é sua ressocialização. Com esse aprendizado, eles podem abrir hortas com farmácia viva e até viveiros contribuindo com meio ambiente e a sociedade. Outro projeto que iremos pôr em prática é a criação de um horto na unidade prisional de Pacatuba para servir a população cearense”, afirma.

O interno da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, Marcio Roberio, está muito feliz com a experiência. “Gostaria de agradecer a secretaria pela oportunidade que estão nos dando. Futuramente pretendo trabalhar na área de horta e paisagismo. O curso foi muito proveitoso e pretendo me aprofundar para adquirir mais conhecimentos. Quanto mais pratico, mais vontade tenho de aprender e ingressar na área”, conclui.